fbpx
bairro seguro

Confira 7 dicas estratégicas para avaliar se um bairro é seguro

Checklist: 11 passos para encontrar o bairro perfeito para seu imóvel

Quando escolhemos um imóvel para comprar, os principais aspectos avaliados são referentes a ele próprio, já percebeu? Mas não podemos nos esquecer também de optar por um bairro seguro e capaz de oferecer todo o bem-estar de que precisamos.

Aliando segurança e qualidade de vida, fica mais fácil tomar uma boa decisão. Assim, você evitará o medo de que algum transtorno ocorra após a mudança.

Interessou-se pelo assunto e quer assegurar o máximo de satisfação em seu novo lar? Acompanhe nossas dicas para escolher uma região segura e garantir seu bem-estar!

1. Visite o local em diferentes horários

Um bairro pacato e aparentemente seguro durante a manhã e a tarde pode reunir usuários ou vendedores de drogas nas proximidades no cair da noite e ao longo dela, por exemplo. Trata-se de fatores associados a crimes e violência, que fazem com que a região não seja segura depois de determinada hora.

Isso representa um risco para momentos como o retorno de um restaurante após o jantar. Portanto, é preciso observar o bairro e seus arredores em diferentes horários — de preferência, durante um dia da semana e em um final de semana.

2. Converse com os vizinhos

Naturalmente, um bairro seguro não deve ter histórico de violência (pelo menos recente). Portanto, conversar com a vizinhança é uma boa maneira de saber se esses antecedentes existem ou não.

Às vezes, o local é tranquilo e visualmente seguro todos os dias, mas pode ser recorrente a invasão de residências em casos de roubos ou furtos. Caso a região tenha vigilantes fixos ou que façam rondas, também é interessante se informar com eles sobre o nível de segurança do lugar.

Por fim, havendo comerciantes na região, também é muito útil falar com eles. Já vimos reportagens de televisão com donos e gerentes de estabelecimentos que afirmam terem sido assaltados dezenas de vezes. Isso indica que determinado bairro é inseguro.

3. Observe a infraestrutura

Alguns itens da infraestrutura do bairro podem aumentar sua segurança, inibindo as ações de pessoas mal-intencionadas. Normalmente, alguém que pretenda roubar, furtar ou até estuprar escolhe um local mal iluminado para agir. Assim, é possível se esconder e atacar suas vítimas sem ser percebido por ela ou pelos transeuntes.

Outros mecanismos que podem dar mais segurança ao bairro são as câmeras de monitoramento. Como sabemos, elas não impedem que crimes aconteçam, mas reduzem as taxas das ocorrências por inibirem várias ações.

4. Pesquise o nome do bairro no Google

Se o nome do bairro tiver muitos resultados no Google relacionados a assaltos, mortes e outros crimes, provavelmente não é seguro. De preferência, a procura deve ser feita na seção de notícias do buscador, que filtrará melhor os resultados. Assim, páginas de prefeituras ou eventos, por exemplo, não atrapalharão a pesquisa.

Checklist: 11 passos para encontrar o bairro perfeito para seu imóvel

Além de crimes, podem aparecer alagamentos, queda de postes e outros acontecimentos entre as notícias ruins. Todas essas questões precisam ser consideradas, pois colocam sua segurança em risco e, no mínimo, causam transtornos no dia a dia.

5. Observe os procedimentos de acesso (no caso de condomínios)

Imagine que você foi visitar um condomínio e, logo depois do anúncio ao porteiro, teve sua entrada autorizada. Em um primeiro momento, essa situação até parece ideal, pois não houve transtornos ou longas esperas, mas a verdade é que qualquer pessoa mal-intencionada poderá fazer o mesmo e entrar no local para oferecer riscos a você ou aos demais moradores.

Então, atente à segurança não apenas do bairro, mas também do condomínio (se o imóvel estiver localizado dentro de um). É preciso haver pelo menos um mecanismo de controle que impeça você de acessá-lo livremente, além de exigir uma confirmação de identidade e autorização interna para adentrar no local.

6. Pesquise por estatísticas

Hoje em dia, não é difícil encontrarmos na internet as estatísticas de criminalidade das cidades — inclusive segmentadas por bairros. Elas podem estar tanto nos sites das prefeituras e outros órgãos públicos quanto em veículos de comunicação de credibilidade.

7. Não se esqueça de focar no bem-estar

Obviamente, a segurança é de extrema importância e um fator decisivo na escolha de onde morar, mas o bem-estar também é fundamental, já que influencia na felicidade dos moradores. A seguir, veja algumas sugestões para priorizar esse quesito.

Analise a rota que percorrerá até o trabalho

Passar muito tempo no deslocamento até o trabalho ou pegar um trânsito pesado gera estresse e cansaço. Isso pode fazer com que você fique menos produtivo durante o expediente e chegue à sua casa todos os dias sem ânimo para as atividades de lazer.

Observe as condições das vias públicas

Você também não quer ficar parado em via pública, com uma roda torta ou um pneu furado por conta de buracos, esperando pelo guincho ou mecânico da seguradora do carro, certo? Além de serem perigosas, situações do tipo podem atrasá-lo para o trabalho e outros compromissos.

Entenda se o bairro é adequado ao seu estilo de vida

Gosta de sossego dentro e fora de casa? Então, um bairro mais agitado e com aspecto boêmio não o deixará confortável. Já se o caso for o oposto, uma região pacata o tornará entediado.

Por isso, é preciso ver se a natureza do lugar está alinhada ao que deixa você confortável. Assim, será possível evitar momentos desagradáveis durante o descanso ou a necessidade de sempre se locomover bastante para ter um lazer fora da sala de estar ou do quarto.

Avalie a infraestrutura de comércio da região

Estabelecimentos como padarias, supermercados, farmácias, postos de gasolina e restaurantes também evitam deslocamentos longos e constantes. Quanto menos tempo você passar no trânsito, melhor — além de reduzir os gastos com combustível.

Pesquisar a qualidade de serviços públicos e de telecomunicações

Essa pesquisa pode ser feita no Google ou em conversas com os vizinhos. Bairros que sofrem constantemente com falta de água e disponibilidade técnica de TV a cabo e internet (ou, ainda, ficam sem energia elétrica em qualquer chuva) causam muita irritação e transtornos aos moradores.

Agora que você já sabe como escolher um bairro seguro e que faça a diferença para o seu bem-estar, que tal conhecer os fatores relacionados à valorização de um imóvel? Boa leitura e até a próxima!

Saiba tudo sobre as etapas de financiamento de imóvel

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.