fbpx
IGP-M no reajuste do aluguel

IGP-M no reajuste do aluguel: como eles se relacionam?

Se você é inquilino em um imóvel, temos certeza que viu lá no início em seu contrato sobre a influência do IGP-M no reajuste do aluguel. Provavelmente você também já leu sobre essa sigla antes e sabe o poder que esse índice possui na inflação e em reajustes no geral.

Mas você sabe exatamente o que significa IGP-M e de que forma ele estabelece esse paralelo no nosso cotidiano e de nossas contas? E por que será que esse índice está aumentando tanto no ano de 2020? É o que vamos explicar para você nesse artigo. Continue lendo e descubra!

Afinal, o que significa IGP-M?

A sigla IGP-M significa “Índice Geral de Preços do Mercado”. Como o próprio nome diz, o índice mede a inflação de vários serviços e produtos do mercado. Como não poderia deixar de ser, ele também é o principal influenciador dos reajustes nos contratos de aluguel.

É padrão que conste em contrato no início da locação que este índice será o medidor do reajuste anual do valor de aluguel de um imóvel, ou seja: o IGP-M tem grande participação no aumento do aluguel quando este acontece.

Em alguns casos, outros índices também são utilizados como base desse reajuste. São eles:

IPCA – Índice de Preços ao Consumidor Amplo. É calculado pelo IBGE e leva em conta o custo de vida de famílias de 1 a 40 salários mínimos. Também é utilizado pelo Banco Central para definir a meta de inflação;

INPC – Índice Nacional de Preços ao Consumidor. É apurado pelo IBGE e se nivela em níveis mais baixos que o IPCA: se baseia nos gastos das famílias que recebem de 1 a 5 salários mínimos;

IPC – Índice de Preços ao Consumidor. É apurado pela Fundação Getúlio Vargas e se baseia nas despesas habituais de famílias com nível de renda estabelecido entre 1 e 33 salários mínimos ao mês. Essa pesquisa acontece diariamente em sete das principais capitais do país.

Como o IGP-M é calculado?

O IGP-M é calculado mensalmente pelo IBRE (Instituto Brasileiro de Economia) e divulgado pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). Ele tem como base a média ponderada de três índices de preços:

– Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-M), que equivale ao valor da produção de bens agropecuários e industriais no setor de atacado e representa 60% do peso do cálculo final do IGP-M;

– Índice de Preços ao Consumidor (IPC-M), que equivale ao valor adicionado pelo setor varejista aos serviços destinados às despesas e consumos de famílias e representa 30% do peso do cálculo final do IGPM;

– Índice Nacional de Custo da Construção (INCC-M), que equivale ao valor dos custos da indústria de construção civil e representa 10% do peso do cálculo final do IGP-M.

processo-de-aluguel

Esses dados para o cálculo são colhidos todo mês. O resultado é o percentual acumulado dos 12 meses anteriores a sua divulgação.

Como usar o IGP-M no reajuste do aluguel? Como é feito este cálculo?

O reajuste do aluguel só é feito em aniversários de contrato, ou seja: de ano em ano. Então se você acabou de entrar em um imóvel, fique tranquilo! Não terá que se preocupar com isso até o próximo ano, quando seu contrato fizer aniversário. Caso o seu contrato esteja para fazer aniversário, anote as dicas e saiba como calcular seu reajuste!

Como já foi explicado, para obter o resultado atual da porcentagem do IGP-M, é preciso pegar o valor divulgado pelo FGV naquele mês e somar ao acumulado dos últimos 12 meses. Exemplo:

Considere que o acumulado do último ano é 10%. Se o resultado do IGP-M do mês X for 3,74%, soma-se ao total já calculado até o momento, dando um resultado de 13,74%. Esse é o valor que será usado para o seu reajuste.

Usando esse mesmo exemplo, para um imóvel cujo aluguel é R$1450,00, multiplica-se pelo IGP-M total acumulado até então. Sendo assim:

R$1450,00 + 13,74% = R$1649,23 e esse será o valor reajustado do seu contrato.

Por que o IGP-M aumentou tanto em 2020?

Muito tem se falado sobre o IGP-M em 2020, afinal, ele nunca esteve tão alto – chegou a 20,93%, com previsões de mais aumento até o do fim do ano.

À título de comparação, nesse mesmo período em 2019, estávamos com um IGP-M de 3,98%, como podemos observar nas tabelas abaixo:

IGP-M no reajuste do aluguel
IGP-M 2019
IGP-M no reajuste do aluguel
IGP-M 2020

 Fonte das informações: FGV (Fundação Getúlio Vargas).

Como explicamos no início do artigo, o IGP-M sofre influência de mais três índices: IPA-M (60%), IPC-M (30%) e INCC-M (10%) e todos eles sofreram aumentos consideráveis esse ano, principalmente o IPAM-M, que é responsável pela porcentagem de maior peso do IGP-M.

A pandemia do novo Coronavírus é a maior responsável por essa alta, pois fez os preços das commodities dispararem no mercado global. Junto disso, temos também a alta do dólar, que torna a exportação mais vantajosa para os produtores brasileiros, aumentando os preços.

Meu aluguel ficou muito caro, e agora?

O IGP-M, como explicamos, aumentou muito devido à pandemia do novo Coronavírus. E é justamente por esse motivo que as coisas ficaram um pouco complicadas para muitos brasileiros. Então, caso o reajuste do seu aluguel tenha ficado muito acima do que você consiga pagar, é interessante tentar uma conversa com a imobiliária responsável pelo seu contrato. Muitos proprietários tem sido flexíveis em relação ao problema e chegando em um consenso para ajudar o inquilino. No momento desse acordo, lembre-se que o reajuste anual do IGP-M consta em contrato, independente do seu aumento. Muitas pessoas confundem essa mudança com cobrança de aluguel abusivo, o que não é o caso. Converse com sua imobiliária para entender e chegar ao melhor acordo para ambos os lados.

Esperamos que o nosso artigo tenha esclarecido melhor o funcionamento do IGP-M no reajuste do aluguel! Para mais textos como esse, continue explorando nosso blog. Temos vários conteúdos disponíveis que podem te ajudar. E se ficar qualquer outra dúvida, é só nos procurar aqui nos comentários ou também no Instagram da VPR Imóveis. Estamos sempre por lá conversando com vocês!


processo-de-aluguel

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.