fbpx
o que é o IPCA

IPCA: por que imobiliárias estão o adotando no reajuste de aluguel?

Por muito tempo as imobiliárias no Brasil usaram o IGP-M – Índice Geral de Preços do Mercado – como base no momento de reajustar seus alugueis. Mas o IGP-M vem alcançando altas históricas e prejudicando inquilinos que precisam se adequar a valores completamente fora de seus orçamentos. É aí que entra o IPCA! Saiba por que ele tem sido a melhor escolha nesse momento.

Se você tem um imóvel alugado, com certeza sabe que a cada ano de locação ele sofre um reajuste. Durante muito tempo esse reajuste foi feito com base no IGP-M, mas de um tempo para cá essa situação mudou. Muitas imobiliárias agora estão optando por substituir o índice base para o IPCA, visando melhores negociações tanto para proprietário quanto inquilino. Mas afinal, você sabe o que é o IPCA?

Antes de falarmos sobre o novo índice, precisamos entender por que ele está sendo mais visado nesse momento. Desde 2020 o índice IGP-M vem sofrendo altas históricas e, por ora, não há nenhuma previsão de estabilização. Em Maio de 2021 ele bateu 37,04% – a título de comparação, no mesmo período de 2019 ele estava em 7,65%. Com isso, os reajustes anuais de aluguel tem alcançado um valor muitas vezes inviável para inquilinos, que por falta de opção, acabam desistindo da locação.

Buscando um equilíbrio nessa relação, muitas imobiliárias tem optado pelo IPCA – índice com valor mais amigável aos locatários – para tentar amenizar a situação.

Agora que você entendeu como chegamos até aqui, vamos descobrir o que é o IPCA e suas características e principais diferenças. Confira!

O que é o IPCA?

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) é medido e divulgado pelo IBGE mensalmente e leva em conta o custo de vida de famílias de 1 a 40 salários mínimos. Ele é utilizado pelo Banco Central para definir a meta de inflação no país, sendo considerado como métrica oficial da mesma no Brasil.

Como esse índice influencia no meu dia-a-dia?

Como falamos, o IPCA é a principal métrica da inflação do nosso país. Esse índice influencia o preço de todas as coisas que consumimos diariamente e você com certeza já precisou lidar com suas variações, mesmo que nunca tenha ouvido falar sobre. Sabe aquele dia que você foi ao mercado e percebeu que o kg do tomate aumentou? Pois é! Esses preços aumentam e diminuem sempre quando há um reajuste baseado no valor do IPCA.

Hoje esse índice é controlado e varia muito pouco a cada mês, mas em meados das décadas de 80 e 90 o Brasil passou por uma fase de hiperinflação. Se você está se perguntando o que isso significa, continue lendo que vamos te explicar!

processo-de-aluguel

Durante essa “hiperinflação” os produtos e serviços mudavam de valor de maneira rápida, quase sempre do dia para a noite. Isso significa que os brasileiros precisavam analisar e seguir os valores do IPCA à risca só para saberem se era viável fazer compras no mercado em determinado dia. Já pensou?!

Felizmente essa história ficou no passado, mas isso não significa que ainda não estamos à mercê da variação da inflação.

Qual a diferença entre o IGP-M e o IPCA?

A principal diferença entre os dois índices é a forma com que ele é calculado. O IGP-M leva em conta as etapas de produção de determinado produto, do início ao final – como, por exemplo, a matéria prima que será usada na fabricação de automóveis. Já o IPCA calcula o preço final de um produto, depois que todas as etapas já foram finalizadas. Aquele que chega aos comércios e que será pago pelo consumidor no momento da compra. Usando a mesma analogia, o IPCA leva em conta o preço final do carro, não dos materiais que foram necessários para fabricá-lo.

Por algum tempo o IGP-M foi um índice estável, por esse motivo era escolhido por vários segmentos para ser o índice base do reajuste de seus serviços, inclusive pelas imobiliárias em seus alugueis. Mas no ano de 2020 essa história mudou (e muito!), principalmente se formos comparar ao IPCA. Confira no gráfico abaixo a diferença entre os dois índices no ano passado:

IPCA e IGPM em 2020
Gráfico de comparação entre os números do IGP-M e IPCA em 2020

Alguns tinham a esperança de que o valor do IGP-M fosse diminuir com o tempo, mas o que percebemos é que em 2021 a história está se repetindo. O IGP-M continua alcançando altas históricas, enquanto o IPCA se mantém seguro dentro da margem esperada pelos especialistas, como mostramos no gráfico abaixo:

IPCA e IGPM em 2021
Gráfico de comparação entre os números do IGP-M e IPCA no primeiro semestre de 2021

Por que as imobiliárias tem escolhido o IPCA?

Com a alta desenfreada do IGP-M, os reajustes de aluguel dos imóveis têm ficado impraticáveis para muitos inquilinos. Esses reajustes vem alcançando, em média, quase R$600,00, podendo em alguns casos alcançar a casa dos R$1000,00.

Quando paramos para analisar o quadro geral, a variação de preço do IGP-M não é interessante para nenhum dos lados. O inquilino por correr o risco de não conseguir arcar com seus compromissos financeiros e também de precisar se mudar às pressas caso não haja negociação e o proprietário por quase nunca conseguir com que o inquilino reajuste com o valor exato, correndo também o risco de perder um bom locador.

Esse é o principal motivo que tem levado as imobiliárias, inclusive a VPR Imóveis, a optarem pelo IPCA em seus novos contratos. Diante do atual cenário, o índice é a melhor escolha para que ninguém saia perdendo quando chegar o reajuste do contrato.

Esperamos que tenhamos tirado todas as suas dúvidas sobre o que é o IPCA! Mas se ficar qualquer outro questionamento, é só nos procurar aqui nos comentários ou nas redes sociais da VPR Imóveis. Estamos sempre disponíveis para tirar as suas dúvidas sobre esse ou qualquer outro assunto do mercado! Não deixe também de continuar navegando pelo nosso blog. Por aqui, falamos não só sobre o mercado imobiliário mas também te damos várias dicas sobre o dia a dia, arquitetura e mais. Até a próxima!

processo-de-aluguel

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.