fbpx
Compra e Venda

Saiba alguns riscos do financiamento e como lidar com eles!

riscos do financiamento
Escrito por Fred VPR Imóveis

Adquirir um imóvel próprio é o sonho de grande parcela da população brasileira. Para comprar um, há várias opções, como consórcios, compra à vista ou financiamento. Entre essas alternativas, destacamos a última e falaremos um pouco mais sobre ela, enfatizando os riscos do financiamento e o que você deve fazer para evitá-los.

O financiamento imobiliário nada mais é do que uma linha de crédito concedida por instituições financeiras, como os bancos, com o intuito de auxiliar na aquisição de um imóvel, seja ele residencial ou comercial, novo ou usado, construído ou não.

É uma das modalidades mais utilizadas para a aquisição de imóveis, em função principalmente da rapidez com que o processo pode ser concluído, se comparado a outras modalidades como o Consórcio, por exemplo. Entretanto, essa categoria ainda apresenta riscos, que passaremos a destacar a partir de agora, apresentando também estratégias que você pode utilizar para evitá-los.

Confira os principais riscos do financiamento

Agora elencaremos neste tópico as ameaças mais comuns que envolvem essa operação. Fique atento a cada uma delas para saber como lidar.

Não pagamento das parcelas

O principal risco do financiamento imobiliário está no não pagamento das parcelas, que leva a uma série de inconvenientes, dependendo do grau de inadimplência. Em casos leves, os atrasos nas parcelas podem elevar os juros. Nas situações graves, a inadimplência causa um conflito judicial entre contratante e contratado, uma ordem de despejo pode ser feita e o imóvel volta para o banco, que o leiloará para recurar o dinheiro investido.

Juros muito altos

Outro ponto que você deve levar em consideração ao requerer um financiamento imobiliário é a sua taxa de juros. Caso você não avalie esse detalhe, corre o risco de ter desagradáveis surpresas. Os índices de juros variam de acordo com cada instituição e conforme o modelo de parcelamento.

De maneira geral, os financiamentos mais longos são aqueles que detêm uma taxa maior de juros. Outras variáveis também influenciam no percentual, como o valor da entrada (quanto maior ela for, menores os juros) e o pagamento das parcelas, que caso sejam efetuadas em dia, apresentam um abatimento nessa taxa.

Desvalorização

O financiamento é um investimento a longo prazo, seja na compra de um apartamento ou casa para morar com a família, ou a aquisição de um imóvel ou terreno para investir. Entretanto, vários fatores, que dizem respeito à valorização do imóvel, devem ser levados em consideração ao fazer o parcelamento.

Isso porque você pode comprar e logo em seguida a região passar por um processo de degradação, o que vai fazer com que o valor do imóvel seja desvalorizado, embora os custos com parcelas continuem os mesmos.

Banner WhatsApp (A)Powered by Rock Convert

Baixa liquidez

Imóveis são ativos que apresentam baixa liquidez, isto é, não tão fáceis de serem revendidos, caso esta seja a sua vontade. Lembre-se que geralmente os financiamentos são feitos em prazos de décadas, e muita coisa pode acontecer no meio do caminho. Caso seja resolvido por você e a sua família se desfazer do imóvel, pelos mais diversos motivos, as chances de todos os envolvidos encararem um prejuízo é grande.

Confira agora as principais dicas de financiamento imobiliário

Com o intuito de preparar você para minimizar os riscos do financiamento imobiliário, preparamos neste tópico algumas sugestões para você.

Considerar todas as opções antes de financiar

Antes de realizar um financiamento imobiliário, você deve levar em conta todas as opções existentes no mercado. Isso tanto no que diz respeito aos bancos e financeiras, quanto às opções de parcelamento existentes em cada uma delas. Há uma grande variedade no mercado e alguma vai se encaixar exatamente no seu perfil e no seu orçamento.

Verificar se a parcela cabe no seu bolso

Outro ponto importante ao analisar um financiamento é verificar se a mensalidade é compatível com a sua renda. Para fazer isso, é essencial organizar os seus ganhos e os seus gastos, de forma que a parcela do financiamento não prejudique as suas despesas obrigatórias. A maioria dos especialistas no ramo sugerem que ela não deve ser maior que 30% do orçamento familiar.

Analisar os juros do financiamento

Avaliar os juros presentes em cada financiamento é essencial para definir se a realidade do financiamento está adequada ao seu perfil. Conforme já falamos, essa taxa de juros varia de acordo com cada instituição e modelo de parcelamento. Para contratá-lo com juros condizentes com o mercado, é preciso fazer a análise. Outro ponto é examinar os modelos de tabela PRICE ou SAC e escolher aquela que você melhor se identifica.

Entender a real necessidade do financiamento

Um dos erros mais comuns que se cometem ao requerer um financiamento é não entender a verdadeira necessidade dessa forma de pagamento, naquele momento para a sua vida. Encare o financiamento como ele realmente é: um investimento de longo prazo. Apenas tome a decisão de fazê-lo caso a ideia esteja plenamente amadurecida entre você e a sua família.

Conheça a importância de contar com profissionais e uma imobiliária especializada no assunto

Como este assunto é muito específico, uma pessoa leiga tende a cometer erros em que especialistas não cairiam. Dessa forma, é fundamental que você conte com a consultoria de profissionais e empresas do ramo imobiliário, a fim de efetuar um financiamento seguro para o imóvel desejado, adquirindo-o por meio de um contrato justo.

Além de detalhes que envolvem o financiamento imobiliário em si, a imobiliária pode ajudar em aspectos como a escolha da propriedade, alinhando o seu perfil e o da sua família à residência. A instituição também pode auxiliar analisando a viabilidade financeira. Por conta desses serviços, ela se torna indispensável durante o processo de aquisição de um novo imóvel.

Sendo assim, conforme destacamos ao longo do texto, os riscos do financiamento existem, mas eles não são inevitáveis. Com uma boa dose de planejamento, cautela e conhecimento acerca dos elementos básicos dessa modalidade de crédito, você consegue aproveitar todos os seus pontos positivos e ameniza os perigos que envolvem essa operação.

Agora que você já sabe quais são os principais riscos do financiamento, assim como observou algumas dicas para evitá-lo, confira também os bairros mais seguros da cidade da BH!

Sobre o autor

Fred VPR Imóveis